Blógico!

Pensamento, cultura, artes, boas notícias

Carta aberta

À diretoria da FINATEC e ao Sr. Timothy Mulholland
com cópia para órgãos e profissionais da imprensa.

Caros senhores, venho publicamente expressar meu desapontamento com os rumos dados aos recursos desta entidade, que “tem como foco principal captar recursos financeiros que serão investidos no desenvolvimento científico e tecnológico, na transferência de tecnologia e na pesquisa” (segundo declaração publicada no site da instituição). Compreendo perfeitamente a importância de uma boa decoração para o apartamento funcional do reitor da UnB conforme acordo firmado, e como programador visual não poderia negar a necessidade de se manter um ambiente planejado propício à realização de reuniões com autoridades, delegações estrangeiras etc.

Porém, diante da realidade em que a maioria da população sofre pela falta de condições básicas de vida e a pesquisa científica carece de recursos, me questiono (e ouço o eco desta pergunta pelo país a fora) se é realmente indispensável a aquisição de móveis e utensílios de luxo para tal fim.

Levado pela onda das denúncias relativas aos cartões corporativos, o caso do palacete funcional revela a cultura do abismo, que tem levado autoridades brasileiras, historicamente, a se proporcionarem confortos e exclusividades esbanjantes, quando não privilégios duvidosos. Em sua nota de esclarecimento, a FINATEC deixa claro a regularidade da aplicação dos recursos e esclarece que os R$ 470 mil da reforma são, em última instãncia, da UnB, mas não é a regularidade ou origem do dinheiro que está em questão, e sim o bom-senso em seu uso. Não queiram fazer a população brasileira acreditar que uma decoração de R$ 470 mil fazem mais diferença, numa reunião com autoridades, do que obom uso de R$ 470 mil em pesquisas.

Há muitos projetos interessantes nascidos da parceria entre FINATEC e Unb, como a turbina de energia hidrocinética, mas uma lixeira de R$ 999,00, um liquidificador de R$ 499,00 ou um jogo de chá de R$ 986, perante a situação de dificuldade que passa o ensino superior brasileiro, chega a ser insultante – regular ou não.

É preciso pensar e repensar a situação em que vivemos, antes de tomar decisões como a que o levou, senhor Timothy Mulholland, a assinar a norma nº 445, aprovada pelo Conselho Diretor da UnB em 6 de julho de 2006, que determina que a Fundação Universidade de Brasília (FUB) deve arcar com todos os gastos de moradia do ocupante do cargo de reitor, inclusive condomínio e estrutura. Segundo a FINATEC, “tendo em vista os interesses maiores da instituição”.

Qual interesse da instituição pode ser maior do que investir em pesquisa, afinal? Fazer bonito frente a um reitor estrangeiro? Não temos, senhores, condições de gastar dessa maneira , mesmo porque outros 300 apartamentos funcionais para estudantes de baixa renda da UnB receberam, no mesmo período, apenas R$ 100 mil – o que resulta em pouco mais de trezentos reais por unidade.

Os senhores já tentaram fazer uma reforma com trezentos reais? Impossível. Tal ninharia resolve no máximo questões emergenciais como goteiras, taco solto ou encanamento, já 470 mil reais pode fazer muita diferença – na escolha de uma lixeira ou no financiamento de um projeto.

Espero que a FINATEC aprenda com este caso a cuidar com mais humildade dos recursos que são destinados à sua causa primária, e que a sociedade brasileira, por sua vez, esteja cada vez mais e sempre de olhos abertos para que tais práticas e critério caiam, um dia, em desuso.

Respeitosamente,

Pablo Ramos
um cidadão brasileiro

P.S.: Fiquei feliz em saber que o senhor Timothy desocupou o apartamento em questão, o que e importante para a imagem da UnB e da FINATEC – que são bem maiores do que este incidente.

Anúncios

12-02-08 - Posted by | Carta Aberta, Crônica geral, Desabafo | , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: