Blógico!

Pensamento, cultura, artes, boas notícias

Olha a onda….!

A marolinha promete.....

A marolinha promete.....

Já faz muito tempo que a boa liderança se pratica com a conquista do respeito, não mais do medo. O respeito inspirado pela boa liderança pode ser uma faca de dois gumes (como quando a ponto de conquistar a maior popularidade da história para o líder).

Eu votei no Lula mesmo antes de ter idade para isso – em 89 pus um X em seu nome na cédula de papel quando meu pai me levou  para viver aquele momento histórico. Um líder sindical sem nível superior, que tanto foi criticado por falar errado ou de maneira simplória, está guiando um país continental por um período de crescimento não só da economia como da esperança e dos valores de seu povo – não é pouca coisa. Digam o que disserem, esse homem bruto pelo menos pagou a dívida externa secukar e desatrelou o país da mordaça do Consenso de Washington, que derrubou a Argentina e guiou o mundo para a maior crise financeira e econômica desde 1929.

Mas será que ser tão querido e “blindado” contra incessantes ataques (ninguém disse que seria fácil) não teria deixado nosso querido sapo barbudo um tanto relaxado?

Diante de tal crise foi muita ingenuidade dizer que a tsunami chegaria aqui como uma marolinha. Talvez em 1929, mas não no mundo de hoje, senhor presidente! QUando ouvi tal frase fiquei torcendo pra ele ter razão e eu me descobrir um pessimista, mas infelizmente minhas piores expectativas estão se confirmando e o país corre o risco de tomar um caldo com essa “marolinha”. Certamente não vamos ver a quebra do Itaú ou da CSN (coisas do tipo que estamos vendo a todo instante na Europa), mas precisaremos de muito mais cautela e jogo de cintura do que supôs nosso mandatário cria, ou quiz nos fazer crer.

Entendo que o papel de um presidente seja evitar que o pânico se instale em seu país, mas uma abordagem mais cautelosa poderia ter evitado essa enorme brecha aberta para a turma do “eu não disse?”. Aliás, essa trma existe desde o tempo em que alguém esbravejou “Eu não disse que esse negócio de sair das cavernas ia dar errado? Agora estamos aí, vulneráveis….”. Representantes dessa turma puderam e podem ser encontrados à esquerda e à direita, torcer contra não é privilégio de nenhuma corrente ideológica. E prevenir-se cotnra tais agourentos é dever de todo líder bem intensionado.

As notícias de desemprego pipocam por toda a imprensa como não se na explosão do índice na década de 90, durante o governo Liberalizando HenriqueCardoso (jornalismo imparcial é uma historinha muito mal contada), e pouquíssimas fontes citam o efeito da sazonalidade. Por exemplo, os principais jornais e TVs correram a anunciar 600 mil desempregados nos últimos meses de 2008, sem citar que todo ano uma força de 400 mil trabalhadores é dispensada no fim do ciclo da cana e do alcohol. Então temos 200 mil de estatistica verdadeira. Não é pouca coisa, mas a notícia parecia bem diferente antes desse singelo detalhe, não?

Senhor presidente, cuidado… Os que te ridicularizaram, editaram seus debates e que te acusaram de analfabeto e ignorante para assustar a população, esses mesmos que hoje te vangloriam, estão na verdade numa trégua aparente, só esperando um deslize para estampar na primeira página> “EU NÂO DISSE?”

Anúncios

23-01-09 - Posted by | Crônica geral

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: