Blógico!

Pensamento, cultura, artes, boas notícias

De sopetão

Em hoenagem aos amigos que estava prestes a reencontrar. O caminho da rua até eles foi-me limpando de um cerrto ranso, um mal-estar que me acompanhava – a iminência de revê-los foi-me abrilhantando outra vez os olhos, e nada mais parecia perdido ou irremediável. feliz daquele que tem amigos!

Ah, os amigos
Luz qual essa se veria
Se houvesse a todo dia
Em cada hora de perigo
A bênção dessa alegria
De os ter aqui comigo

 

E tenho dito

Anúncios

16-02-09 - Posted by | Crônica geral

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: